quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

UNHA DE GATO
Uncaria tomentosa.

A Uncaria tomentosa, popularmente conhecida como Unha-de-gato, é uma planta do tipo trepadeira, nativa da Floresta Amazônica e regiões tropicais da América do Sul e América Central, principalmente na Amazônia Peruana. Possui esse nome devido aos seus espinhos que lembram unhas de gato, podendo chegar até 30m de altura, usando esses espinhos para se apoiar e subir através de árvores mais altas. Existem duas espécies de Unha-de-gato, a Uncaria tomentosa e a Uncaria guianensis sendo a primeira a mais utilizada para fins medicinais e terapêuticos. Relatos indicam que tribos indígenas da região da Floresta Amazônica vêm utilizando a Unha-de-gato como planta medicinal há pelo menos 2.000 anos, principalmente para tratar problemas gastrointestinais, úlceras, disenterias, asma, artrite, reumatismo e como agente antiinflamatório do trato urinario e purificador dos rins. Atualmente existem inúmeros efeitos terapêuticos atribuídos à Unha-de-gato, dentre eles destacam-se eficácia no tratamento de desordens do estômago e intestino, e pesquisas demonstrando os efeitos benéficos da Unha-de-gato como tratamento auxiliar para a AIDS. Existem também estudos relacionando a Unha-de-gato como possível auxiliar no tratamento de certos tipos de câncer.
As propriedades medicinais da unha-de-gato (Uncaria tomentosa) vêm surpreendendo o meio científico a cada dia. Em 1995, essa selvagem planta peruana foi de grande importância no tratamento das vítimas do acidente nuclear ocorrido em Chernobil, na Ucrânia. Atualmente, a unha-de-gato está sendo estudada no tratamento de doenças como o câncer e a Aids, em razão de seu poder modulador do sistema imunológico. Em pesquisas recentes se verificou que a atividade imunomoduladora esta centrada através da estimulação do processo facocitário. Chegou-se a conclusão que após realizar os testes dos granulócitos, o qual permite avaliar a atividade defensiva dos globulos brancos do sangue, assim como por técnicas de quimioluminiscência que mede o grau de fagocitose dos leucócitos por meio de multiplicadores de luz. Em ambos os estudos o alcalóide isopteropodina possui a mais alta atividade fagocítica, seguido pela isomitrafilina. Também se observou um aumento substâncial no numero de monócitos (quase 50% em uma semana de tratamento). Os granulócitos aumentaram aproximadamente 60% neste mesmo período o seu poder fagocitário. Recentemente estudos realizados na Alemanha comprovaram também que um grupo de pacientes tratados com quimioterapia, citostáticos e Uncaria tomentosa de forma conjunta apresentaram melhor prognóstico de acordo com a evolução clínica observada em relação a outro grupo de enfermos que somente haviam recebidos quimioterapia e citostáticos (Diehl, 1993).
Entre seus constituintes podemos destacar:acetoxidihidronomilina, ácido alfa-trihidroxi-ursenóico, carboxistrictosidina, ácido acetiluncárico, ácido adípico, alcalóides (especiofilina (uncarina D), isomitrafilina, isopteropodina (unicarina E), mitrafilina, pteropodina (unicarina C), uncarina F, rincofilina), aloisopteropodina, alopteropodina, angustina, campesterol, carboxistrictosidina, catecol, D-catechina, DL-catecol, ácido catecutânico, beta-sitosterol, corinanteína, corinoxeína, dihidrocorinanteína, óxido-n-dihidrocorinanteína, dihidrogambirtanino, ácido elágico, L-epicatecol, epicatechina, estigmasterol, ácido gálico, hanadamina, hirsutina, hirsuteína, óxido-n-hirsutina, hiperina, 3-iso-19-epi-ajmalicina, isocorinozeína, isorrincofilina, óxido-n-isorrinchofilina, isorotundifolina, ácido cetouncárico, 11-metoxiohimbina, ácido oleanólico, ourouparina, oxogambirtanino, ácido quinóvico, rotundifolina, uncarina, ácido ursólico

Lembramos que as informações aqui contidas, terão apenas finalidade informativa.


Ari Soares da Trindade: Psicanalista Clínico, Hipnoterapeuta, Especialista em plantas medicinais



Nenhum comentário:

PLANTAS MEDICINAIS

ALCACHOFRA...
BOLDO
CAMOMILA